19.8.09

Logotipo a R$ 1,99.

\ Nossa mais nova leitora assumida, a profª Cristiana Fernandes, coordenadora do curso de Design da UNIFOA, tem acompanhado a discussão crescente no meio (e aqui no DJ's) sobre a desvalorização dos serviços de identidade visual e nos mandou essa semana o seguinte depoimento emocionado:

Sou coordenadora de um curso de Design no interior do estado do Rio, de uma faculdade que, aliás, teve a contribuição de um Designer Justiceiro na montagem do curso. Por ocupar esse cargo, recebo dezenas de ofertas de estágio para meus pupilos. Ando barrando as famosas "oportunidades" para designer que precisa saber programação em flash, PHP, Asp e ainda tem que fazer banco de dados. Devo estar metendo medo no povo, pois faz um tempo que não pintavam infâmias, até que pingou na minha caixa postal uma excelente oferta:

"Boa noite. Por favor, solicito a divulgação da vaga abaixo:

Estágio em Design. Atuará em agência de publicidade no desenvolvimento de marcas, identidades visuais, materiais gráficos e digitais.
Horário de trabalho: segunda a sexta-feira, 4 horas por dia.
Salário: R$ 400 + vale-transporte.
Requer conhecimento no uso de softwares de ilustração vetorial e tratamentode imagens. Estágio regulamentado, com seguro, contrato e anotação na carteira detrabalho.

Um abraço,
Fulano de tal - MAXMIDIA / LOGOMIDIA
Comunicação, Marketing & Design
http://www.agenciamaxmidia.com.br/;
http://www.logomidia.com/

Achei a oportunidade ótima! Atualmente as agências que oferecem estágio por aqui preferem que os alunos matem aula do que deixar de explorar. A maioria não dá vale-transporte, sem contar com a não-remuneração que ocorre na maioria das vezes. Eu já fui estagiária (durante a Santa Ceia) e já carreguei muita bandeja naqueles tempos que não havia lei de regulamentação de estágio. Na oferta acima a oportunidade é de 4 horas diárias.

Eu nunca tinha ouvido falar da agência e resolvi entrar no site. Sem algum comentário, sugiro uma visita de vocês!

Isso é um trabalho para os DESIGNERS JUSTICEIROS!


\ Chamados à responsabilidade, resolvemos então averiguar o website da Agência Maxmídia/Logomídia, praticamente um "portal web" das chamadas fastlogos ou logobostas (como são conhecidas atualmente nos blogs e listas de discussão as marcas de R$ 1,99). Fomos então recebidos logo de cara pelo Leonardo — não o cantor, mas um simpático vetor que é diretor de criação da agência e fica acompanhando com os olhos o percurso do seu mouse até que resolve, de súbito, abrir a boca.

Segundo nosso amigo Leonardo, por apenas R$ 119,00, a M/L garante a satisfação de seu cliente, uma vez que a agência cria "quantas amostras forem necessárias até que o cliente fique satisfeito. Isso mesmo! Criações Ilimitadas!" Até o cliente ficar satisfeito. E isso utilizando normas técnicas de publicidade (uau!), para dar mais eficiência à marca.

Simpaticamente, nosso amigo vetorizado conclui com os votos de "que Deus os abençoe e possamos ser bons parceiros", antes de voltar sua atenção novamente aos caminhos percorridos pelo mouse. "Após esse belo discurso" — Leonardo (o vetor) deve pensar — "em que link este cliente clicará primeiro?" Provavelmente no X vermelho no topo da janela.

OK, assim como os DJ's você também sofre de curiosidade mórbida e resolveu continuar pelo sítio da M/L. Mesmo estando se perguntando o motivo pelo qual uma empresa que vende marcas a varejo adotaria um ET esdrúxulo e clichê como símbolo (uma marca que pisca para o visitante, pasmem!). Bem, mas o que esperar de uma agência de publicidade que se define como "Marketing e Design"? No mínimo, uma crise de identidade... (entenderam, entenderam?).

Verdade seja dita, a página até tenta ser educativa, e busca explicar ao visitante leigo o que são manuais de identidade visual, mascotes, símbolos... Mas a verdade é que as melhores marcas que vocês verão no website da Maxmídia/Logomídia estão no rodapé da página inicial. Bem no final, quando eles alertam ao visitante que aceitam pagamentos efetuados no banco Itaú, no Bradesco, no Real, com cartão Visa, Mastercard...

10 comentários:

Raphael Lopes disse...

Terrível...

O mais bizarro é que a arquiteta Nádia fez o seu logotipo com eles. Será que ela estudou mesmo arquitetura? Pensava que assim como no design, a arquitetura valorizava a conceituação de trabalhos usando métodos corretos. Será que não deu pra perceber que, pelo preço, isso passava longe dessa empresa? Ou então ela achou que design é apenas fazer algo "bonitinho"...

Não sei não, pra mim essa empresa tem cara que tem um dono formado em publicidade (ou nem isso) que acha que sabe fazer design.

Porque agora virou moda no mercado né? A pessoa se forma em publicidade e se sente no direito de sair da faculdade com duas profissões: Publicitário e Designer.
Meses depois ela se diz diretor de arte e se sente "o fodão"!

Girardet disse...

Por isso eu me apressei e agora assino que além de designer sou jornalista.

Ricardo Artur disse...

O pior é que nem as marcas dos bancos se salvam, pois certamente extrapolaram os limites de redução mínima.

Nesse sentido, um Manual de Sistema de Identidade Visual deve ser realmente uma coisa de outro mundo para eles..

No fim das contas, faz sentido o ET, pois esses caras são de outro planeta.

Dinnaps disse...

\ Bom, já sabemos para que eles andam precisando de estagiários por lá...

Dinnaps disse...

\ Sim, todo blogueiro é jornalista, assim como todo publicitário é designer.

Entendam como quiserem.

Guix disse...

Eo só faço citá-los de dentro deles mesmos...

"Na Sony, supomos que todos os produtos de nossos concorrentes terão basicamente a mesma tecnologia, o mesmo preço, o mesmo desempenho e as mesmas características. O design é a única coisa que diferencia um produto do outro no mercado".
Norio Ohga, presidente e CEO, Sony

É...

Dinnaps disse...

\ Vide o caso do walkman, aparelhinho inventado pela Sony na viradas dos anos 1970/80. Igual a qualquer outro radinho/toca-fitas que existia no mercado, "só" o Design era diferente.

A revolução que essa "pequena" diferença iniciou é história. Seu celular e seu mp3/4 fazem parte dela.

Daise disse...

Chega ser constrangedor...

Frederico Kanashiro disse...

O mais importante é não confundir a Maxmidia / Logomidia, com a Logomidia Comunicação Visual, situada na cidade de Volta Redonda, sendo que a Maxmidia já foi notificada sobre o uso indevido do nome que não a pertece.

Por favor gostaria que fosse publicada uma nota, esclarecendo tal item.

Atenciosamente,
Frederico Kanashiro
Designer
(24) 9904-1013

Arthur Di Lorenzo disse...

Eu já vi esses caras. Eles vendem logos pelo mercado livre!