11.1.08

A gente bate, mas reconhece

Apesar do estereótipo que é usar o Pão de açúcar para representar o Rio, melhorou e muito a identidade visual da candidatura para os Jogos Olímpicos de 2016.

Tem algumas coisas de leitura e tudo mais... mas depois de "Rio 200 e 7" até que aceito um rio "20 e 16". Aliás, depois da antiga identidade visual provisória da candidatura ta é bom demais. Deixa assim e não mexe!!!

6 comentários:

Guix disse...

Ok, ok, mas ainda pode melhorar. E muito. Essa coisa de promover "i" virado ao status de "1"... Parece moda!

dinnaps disse...

\ Vale lembrar que essa é a opinião do Beluga. Eu continuo batendo nesse troço...

Ricardo Artur disse...

Aparentemente alguém tem uma tara por espelhamento!! O pão de açúcar da espelhado, o "eme" da marquês de sapucaí tá espelhado (não sei se era pra ser isso, mas que parece, ah parece!) e o i tá espelhado.
Com tanto espelhamento, é natural que eu leia 2019. Não é??!
Realmente, há uma moda em se transformar letras em números, para ficar "estiloso".
Agora, o número 1 não tem pingo nem aqui, nem em Pequim.

Guix disse...

Com tanto espelho, como fica a imagem do brasileiro?

Guix disse...

Esse é mais um concorrente ao Prêmio Fabio Junior de Marcas Narrativas. Contem comigo:
- um pão de açúcar
- um litoral
- um sambódromo
- duas vitórias régias
- um susto (ponto de exclamação)
- um coração aberto
- uma folha de fumo
- duas bocas abertas

Kath disse...

Fazendo muitos designers se contorcerem, tá até bonitinha.
Mas eu gostou do prêmio Fábio Júnior.